SCP-026-PT
avaliação: 0+x

Item n°: SCP-026-PT

Classe do Objeto: Euclídeo

Nível de Ameaça: Verde

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-026-PT deve ser mantido em uma sala especial de 10x15x5 m. Não é permitido a entrada sem permissão na sala de contenção já que SCP-026-PT se manifesta com a entrada de seres humanos. A entrada de drones não ativam os efeitos da entidade assim possibilitando a conversa com SCP-026-PT (Veja Adendo 026-2).

scp026.jpg
SCP-026-PT

Descrição: SCP-026-PT é um ser humano, tendo aproximadamente 162 cm de altura de etnia parda pesando 93 kg. Aparenta ter 73 anos de idade, e desde sua captura não houve sinais de envelhecimento ou sequer rejuvenecimento.

Após sua captura, percebeu-se que houve mudanças em sua sala, com mobílias como mesas de plástico da marca ████, pequenos bancos de madeira, engradados de bebidas, geladeira, dentre outras mobílias que caracterizam um boteco.

SCP-026-PT tem um temperamento depressivo. Todas as capturas feitas de SCP-026-PT mostram que este estava chorando ou parecendo deprimido e estar sempre fumando ou bebendo algo, a origem das bebidas e o tabaco visto na sala é desconhecido. Em alguns testes as próprias cobaias traziam garrafas de bebidas alcóolicas ou cigarros.

Adendo 026-1: Dois sujeitos de Classe D adentraram a sala de contenção de SCP-026-PT, na tentativa de dialogar com o mesmo. Após 10 minutos, ambos criaram uma espécie de "palco" no canto superior direito e começaram a cantar um samba de ████ █████. Houve uma tentativa de retirar ambos da sala, mas os guardas acabaram se juntando também. Experimento abortado.

Adendo 026-2: Em ██/██/████, um drone entrou na sala de contenção de SCP-026-PT tendo um diálogo com o mesmo. Dr.██████, designado para supervisionar o teste, retirou-se de sua sala e entrou na sala de contenção sem permissão. Houve tentativa de retirar ambos de lá, mas só obteve sucesso com o drone, que trouxe consigo uma carta redigida pelo SCP-026-PT (Ver Adendo 026-3) e uma gravação corrompida da conversa. Conseguimos recuperar um de seus fragmentos:

O vídeo começa com o a imagem e áudio altamente corrompidos até 1:33.

Dr. ████ - (Inaudível)…sabe que possui propriedades anômalas SCP-026-PT?

SCP-026-PT - Quê que "ocê" tá falando? E (Inaudível) é SCP-026-PT?

Dr. ████ - (Anota algumas coisas) Por quê seu temperamento é triste? (Inaudível) familiares?

SCP-026-PT - (Gemidos, pode-se ouvir ele bebendo algo) E-Eu te conto se vier até aqui…

Dr. ████ - C-Certo…(Inaudível)Já vou indo…

(Dr. ████ levanta de sua cadeira e procede a entrada da sala de contenção de SCP-026-PT)

SCP-026-PT - (SCP-026-PT recebe Dr. ████) O (Inaudível) trouxe?

Dr. ████ - Claro, (Inaudível) desligar essa (Inaudível)

[GRAVAÇÃO ENCERRADA]

Adendo 026-3: Após um experimento (Ver Adendo 026-2), conseguimos uma carta redigida pelo SCP-026-PT. Estava amassada e molhada, tendo algumas partes incompreensíveis:

Guerra, ditadura e violência. Tudo isso só na minha (Incompreensível). Minha família morreu. Fui torturado e usado de cobaia em experimentos que me deixaram a beira da (Incompreensível). Virei um homem sem alma, um zé ninguém. O quê preenche minha (Incompreensível) é o álcool e a nicotina. Viro outra pessoa, um outro (Incompreensível), um velho ingênuo e sóbrio.

Com o passar do tempo, quando estive livre da (Incompreensível), o quê eu pensava sobre as pessoas acontecia com elas. Estranho, tive muitas ideias sobre como usar esse (Incompreensível) , tanto para o mal quanto pro bem, mas, sinceramente, só quero que as (Incompreensível) me deixem em paz ou se tornem (Incompreensível) próximos.

Eu estou morrendo aos poucos. Vão embora. Meu nome é ██████ se é isso que (Incompreensível) querem.

Rabiscos e uma frase totalmente incompreensível.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License