A Dor Que Sinto
avaliação: 0+x
blank.png
3200730234_1fa56f3c82_b.jpg

Vista interna da entrada de SCP-073-PT-B

Item n°: SCP-073-PT

Classe do Objeto: Euclídeo Seguro (classificação Hiemal em análise)

Procedimentos Especiais de Contenção: A cada 47horas e 2 minutos deve-se submeter um Classe-D a SCP-073-PT, assim também se deve oferecer apoio da equipe de saúde da Filial para esse indivíduo.
SCP-073-PT deve ser contido na câmara revestida pelo composto anômalo gerado por SCP-073-PT-B, essa câmara deve possuir 4mX4mX4m uma vez que SCP-073-PT ficará sempre a 25cm de quaisquer paredes da sala, assim também levando em consideração o raio de efeito anômalo de SCP-073-PT. Em caso de quebra de contenção um Classe-D deve ser submetido ao objeto, e, desse modo, tratado pela equipe de saúde mental da Filial Lusófona. Fora isso, qualquer contato com SCP-073-PT deve ser desencorajado e proibido.

Descrição: SCP-073-PT é uma mão sestra que pertence a espécie Homo sapiens sapiens e está coberta de uma tintura capaz de absorver 99,965% de luz, fazendo com que SCP-073-PT pareça um objeto bidimensional quando inspecionado. SCP-073-PT possui duas propriedades anômalas conhecidas, uma delas sendo a capacidade de fazer seres humanos reviverem eventos perturbadores. Para tal, SCP-073-PT gera uma dimensão independente da realidade denominada Dimensão de Andrade e Magalhães1. Sempre que houver a presença de um ou mais seres humanos a uma distância de um metro e setenta e três cemtímetros de SCP-073-PT, tanto os indivíduos em questão quanto o objeto desaparecerão durante trezentos segundos. Após esse período, ambos retornarão as suas posições originais e SCP-073-PT permanecerá em seu estado de inércia durante 47 horas, 52 minutos e 8 segundos. Ainda cabe uma ressalva a passagem de tempo na Dimensão de Andrade e Magalhães que varia de acordo com o indivíduo, mas majoritariamente passa de maneira mais lenta em relação a real.

Como anomalia secundária, SCP-073-PT é capaz de abalroar paredes quando exposto a 47 horas, 52 minutos e 9 segundos sem contato humano. A natureza dos golpes geridos por SCP-073-PT é de força crescente2 sendo que SCP-073-PT gera impactos em pontos aleatórios da câmara em que se encontra.

Há também SCP-073-PT-B, que é o complexo de túneis em que SCP-073-PT foi encontrado. Todas as tentativas de realocar SCP-073-PT no interior do segundo objeto resultaram em fracasso, pois, há um tipo de força eletromagnética que impede a conexão entre os objetos, resultando sempre na repulsão de SCP-073-PT. Dentro dos túneis de SCP-073-PT-B existem várias pinturas rupestres que quando seguido um determinado padrão, permitem a chegada ao local onde SCP-073-PT foi encontrado. Segue abaixo a descrição de cada pintura encontrada em SCP-073-PT-B na ordem em que se deve seguir:

    • _
    • Pintura I

    Mostra um grupo de pessoas enaltecendo um homem, por convenção designado Raoni3, que ergue uma lança pouco maior que ele.

    • Pintura II

    Mostra Raoni em frente a uma mulher, beijando-a.

    • Pintura III

    Mostra a mulher de Raoni dando à luz.

    • Pintura IV

    Essa pintura mostra detalhadamente o rosto do recém-nascido, que aparenta ter síndrome de Down.

    • Pintura V

    Raoni protege a criança, mas toda a aldeia se volta contra ele.

    • Pintura VI

    A aldeia enterra a criança ainda viva, enquanto Raoni chora amargamente.

    • Pintura VII

    Raoni ergue as mãos aos céus e uma densa camada de nuvens forma-se.

    • Pintura VIII

    Uma entidade humanoide, que, segundo a mitologia tupi guarani, aparenta ser Tupã, aparece em meio as nuvens.

    • Pintura IX

    Raoni conversa com essa entidade.

    • Pintura X

    A entidade corta a mão esquerda de Raoni e, deferindo-lhe um golpe em sua cabeça, termina-o.

    • Pintura XI

    A entidade ergue a mão para os céus e várias nuvens encobrem a mão, agora já designada SCP-073-PT.

    • Pintura XII

    SCP-073-PT é encaminhado até a aldeia onde todos os habitantes desaparecem.

    • Pintura XIII

    Há a reaparição dos indígenas, todos visivelmente desorientados, SCP-073-PT começa a lançar-se de forma aleatória.

    • Pintura XIV

    Uma mulher da aldeia, também por convenção designada Nadi4, vai até o local onde a criança foi enterrada, desenterra-a, e a mostra para a SCP-073-PT, nesse momento há uma aparente inativação de SCP-073-PT.

    • Pintura XV

    Nadi leva SCP-073-PT e a criança até uma caverna onde esconde SCP-073-PT junto com a criança.

    • Pintura XVI

    Com um odre Nadi realiza várias pinturas nas paredes da caverna.

    • Pintura XVII

    Mostra Nadi com a lança de Raoni encravada em seu abdome, ao lado externo da caverna.

Dados de recuperação do objeto: SCP-073-PT chegou aos olhos da Fundação quando o Computador de Análises Globais e Identificação de Anomalias da Filial Lusófona (CAGIAFL) identificou uma troca mensagens eletrônicas suspeitas entre pesquisadores e diretores de um centro universitário de Piauí no dia 24/10/2005. Nesse momento uma equipe designada pela Fundação encaminhou-se a academia onde pode-se constatar o objeto. Pesquisadores e diretores do centro educacional foram submetidos a amnésticos e documentos que afirmavam SCP-073-PT foram surrupiados pela Fundação.

Pelas análises dos arquivos constatou-se que a apropriação do objeto se deu no dia 20/10/2005, onde um grupo de pesquisadores em geografia e geologia uniu-se com o propósito de analisar as pinturas rupestres da região e catalogar um artigo científico sobre. Descobriu-se então SCP-073-PT-B, que estava encoberto por uma rocha com cerca de cinquenta centímetros de espessura, nesse momento iniciou-se a catalogação dos achados anormais e das pinturas rupestres que, por um motivo ainda desconhecido, não podem ser fotografadas, mostrando sempre uma nódoa de tinta no lugar da pintura.

No dia 22/10/2005 descobriu-se SCP-073-PT e quando levado ao lado de fora do sistema de túneis, a mão lançou-se a cerca de 5 metros da abertura, quando os pesquisadores se aproximaram do objeto, esse manifestou seus efeitos anômalos primeiro lançando-se ao ar e ao chão aleatoriamente em um perímetro de 2 metros e logo após levando os indivíduos a dimensão de Andrade e Magalhães. Quando retornaram logo alertaram os diretores da instituição de ensino sobre o ocorrido, e foi quando o CAGIAFL detectou as conversas suspeitas.

Testes realizados: Para melhor contenção e estudo de SCP-073-PT a Dra Cíntia de Andrade e o Pesquisador Magalhães foram incumbidos de realizar experimentos com Classes-D e Exploração de SCP-073-PT-B. Segue abaixo os testes e resultados.

    • _

    REGISTRO DE VÍDEO


    DATA: 25/10/2005

    NOTA: TESTE SCP-073-PT 001 COM O OBJETIVO DE AVERIGUAR EFEITOS ANÔMALOS DE SCP-073-PT.


    [INICIAR REGISTRO]

    12:40:17: Insere-se D-007105 no cômodo de SCP-073-PT e esse começa a vibrar.

    12:40:30: D-007105 entra no raio de 1,73m e desaparece tal como SCP-073-PT.

    12:45:30: Ambos retornam, D-007105 demostra estar atordoado.


    [FIM DE REGISTRO]

    REGISTRO DE VÍDEO


    DATA: 27/10/2005

    NOTA: TESTE SCP-073-PT 002 COM O OBJETIVO DE AVERIGUAR EFEITOS ANÔMALOS DE SCP-073-PT.


    [INICIAR REGISTRO]

    12:29:21: Insere-se D-105051 junto a um roedor de pequeno porte.

    12:32:38: SCP-073-PT ativa-se e D-105051 desaparece com o objeto, no entanto o roedor permanece e logo é retirado da sala de testes.

    12:37:38: SCP-073-PT e D-105051 retornam à sala de testes.


    [FIM DE REGISTRO]

    REGISTRO DE VÍDEO


    29/10/2005:

    NOTA: TESTE SCP-073-PT 003 COM O OBJETIVO DE AVERIGUAR EFEITOS ANÔMALOS DE SCP-073-PT.


    [INICIAR REGISTRO]

    12:23:04: Insere-se D-071003 e D-900815.

    12:24:46: SCP-073-PT e ambos CLASSE-D desaparecem

    12:29:46: Todos retornam, D-900815 está gravemente ferido.


    [FIM DE REGISTRO]

    REGISTRO DE VÍDEO


    31/10/2005:

    NOTA: TESTE SCP-073-PT 004 COM O OBJETIVO DE AVERIGUAR EFEITOS ANÔMALOS DE SCP-073-PT.


    [INICIAR REGISTRO]

    12:16:00: Insere-se D-001903.

    12:16:54: SCP-073-PT ativa-se e ambos vão à dimensão de Andrade e Magalhães.

    12:17:00: Inserem-se dois blocos de concreto de 1mX1m nos exatos locais onde estavam a CLASSE-D e o objeto anômalo

    12:21:54 Quando SCP-073-PT e D-001903 retornam ambos blocos de concreto explodem, porém não danificam a integridade dos apartados, nem mesmo da sala de testes.


    [FIM DE REGISTRO]

    REGISTRO DE VÍDEO


    02/11/2005:

    NOTA: TESTE SCP-073-PT 005 COM O OBJETIVO DE AVERIGUAR EFEITOS ANÔMALOS DE SCP-073-PT.


    [INICIAR REGISTRO]

    12:08:30: Insere-se D-712099

    12:09:02: SCP-073-PT e D-712099 são transportados.

    12:14:02: SCP-073-PT e D-712099, D-712099 está com as mãos sujas de sangue


    [FIM DE REGISTRO]

    • _

    Devido aos testes realizados, foi proposto que SCP-073-PT e SCP-073-PT-B fossem estudados mais afundo, a fim de entender sua relação.
    O time de exploração é composto por: Dra Cíntia de Andrade, Pesquisador Magalhães e dois agentes da fundação.

    Dia 03/11/2005

    • Declarações de Dra Cíntia de Andrade

    Ainda na viagem para SCP-073-PT-B notou-se uma grande turbulência e a entidade da Dimensão de Andrade e Magalhães apareceu no avião. Ela deixou pimentas no chão do aéreo e partiu. As pimentas foram coletadas para análise.

    Dia 03/11/2005

    • Declarações de Dra Cíntia de Andrade

    Foi possível notar uma força eletromagnética que impede a conexão entre SCP-073-PT e SCP-073-PT-B, passarei a palavra para o Pesquisador Magalhães.

    • Declarações do Pesquisador Magalhães

    Mesmo com a Gaiola de Faraday SCP-073-PT e SCP-073-PT-B não se conectam, assim é proposto que pesquisas a respeito da interatividade entre os objetos continuem.

    Dia 04/11/2005

    • Declarações de Dra Cíntia de Andrade

    Alguém teve de se prontificar a dimensão de Andrade e Magalhães. Assim mediante a um sorteio fui escolhida. Passo bem.
    Foram esquadrinhadas as pinturas de SCP-073-PT-B e achou-se a câmara onde SCP-073-PT foi encontrado.
    Analisou-se que há um composto anômalo nas paredes de SCP-073-PT-B, no entanto quando retirado, SCP-073-PT tem uma repulsão menor a esse compósito.

    • Declarações do Pesquisador Magalhães

    Como bem analisado pela Dra Cíntia de Andrade, o composto anômalo torna-se menos ativo ao ser retirado de SCP-073-PT-B, assim pode haver uma forma de conter esse objeto sem a necessidade de submeter Classes-D a ele.

    Dia 05/11/2005

    • Declarações do Pesquisador Magalhães

    Retornamos a Filial e iniciamos a construção da sala de contenção de SCP-073-PT, usando uma mistura de concreto e do composto anômalo encontrado dentro de SCP-073-PT-B. A sala foi construída ao redor de SCP-073-PT, para que não houvesse intercorrências. SCP-073-PT parece levitar a 25 centímetros do chão da sala.
    Foram analisadas as amostras das pimentas deixadas pela entidade no avião. Tratam-se da espécie Capsicun Chinese, e não possuem nenhum efeito anômalo comprovado.

    Dia 06/11/2005

    • Declarações do Pesquisador Magalhães

    SCP-073-PT começou a abalroar as paredes da sala de contenção, sem sucesso, ele sempre ficava a 25 centímetros de quaisquer áreas da câmara. A contenção foi bem sucedida.
    Seguem estudos para averiguar se o composto magnético pode ou não ser útil na contenção de outras anomalias.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License