Sandbox de cachorrosuperquente e iagosilame
avaliação: 0+x

Item nº: SCP-XXX-PT

Nível de Ameaça: Vermelho

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: As instâncias descobertas de SCP-XXX-PT-1 deverão ser transportadas para celas de contenção humanoide de alta-segurança separadas. Torneiras com água potável foram instaladas nas celas de contenção e as instâncias de SCP-XXX-PT-1 devem ser alimentadas duas vezes por dia, os pratos com alimento são entregados através de uma abertura abaixo da porta. Funcionários que quiserem se interagir com SCP-XXX-PT-1 deverão ser lembrados se utilizarem trajes de proteção, já que nenhum contato físico deverá ser feito com as instâncias de SCP-XXX-PT-1 (Ver Adendo).

O URL no qual SCP-XXX-PT está hospedado permanece bloqueado ao acesso público, e é apenas acessível por funcionários de Nível 3 ou superior durante experimentações. No caso de qualquer funcionário for acidentalmente exposto a SCP-XXX-PT, este funcionário deverá fazer as consultas com psicólogos e, apenas em casos extremos, a dosagem de amnéstico. Se o site de SCP-XXX-PT de alguma forma se tornar novamente acessível ao público, o responsável por isso deverá ser localizado e tratado com amnéstico, todas as outras pessoas que foram expostas a SCP-XXX-PT durante este período devem ser tratadas da mesma maneira.

Descrição: SCP-XXX-PT é a designação dada a um site de internet acessível através do URL "www.donteverclickme.com". Quando a página é acessada, após cinco segundos um jumpscare1 aparecerá. A imagem em questão retrata a atriz Norte-americana Linda Denise Blair atuando como Regan MacNeil, durante as filmagens do longa "O Exorcista". Aparentemente, a eficiência do susto é universal. A identidade do possível criador responsável por SCP-XXX-PT permanece até agora desconhecida.

Algum tempo depois da exposição a SCP-XXX-PT, os efeitos anômalos de SCP-XXX-PT começam a se manifestar2:

Período de tempo após o susto Efeitos observados
Sete dias A vitima começará a sentir uma leve sensação de que está sendo observada por alguém, além de ter rápidos vislumbres da imagem vista em SCP-XXX-PT ao virar rapidamente a cabeça ou apagar a luz.
Quinze dias A vitima começará a apresentar sintomas de paranoia e depressão
Dezessete dias A vitima começará a apresentar extrema sensação de paranoia. Os sintomas da depressão se tornam mais visíveis
Vinte dias A vitima apresentará alucinações, vendo o rosto de Linda Blair em literalmente qualquer lugar onde um rosto se encaixaria, assim como revistas e reflexos.
Vinte e um dias A vitima apresentará extrema sensação de pânico todas as vezes em que avista o rosto de alguém, muitas vezes levando-a a se isolar da sociedade.

Tentativas de rastreamento do endereço IP da página se mostraram falhas, muitas vezes resultando em códigos desconexos sem significado.

Estudos com uma vítima da anomalia em estado bem mais avançado que nas cobaias anteriores revelaram que após longo período de tempo (ainda não determinado), vítimas começam a apresentar mudanças em suas características faciais. A vitima começa a apresentar feridas aleatórias no rosto, podridão nos dentes, e os músculos ao redor da boa se expandem, formando um sorriso constante. Os músculos oculares se contraem, fazendo com que o sujeito tenha um olhar fixo direcionado para sua frente e impedindo que o mesmo de alguma forma vire seu rosto. A partir dai, as vitimas são designadas instâncias de SCP-XXX-PT-1.

Em 2014, uma equipe de contenção foi enviada para retirar o corpo de uma instância de SCP-XXX-PT-1 de uma cabana isolada no meio de uma floresta, em ██████, Angola, após uma denuncia feita por um cidadão local. Após o recolhimento do corpo, todos os membros da equipe de contenção, juntamente com o cidadão local, apresentaram os mesmos sintomas presentes naquela instância, mesmo sem nunca terem tido acesso a SCP-XXX-PT. Assim foi determinado que as instâncias de SCP-XXX-PT-1 poderão espalhar os efeitos através do contato físico. Todos os envolvidos foram transportados e mantidos em quarentena.

Em 2015, as instâncias contidas de SCP-XXX-PT-1 começaram a demonstrar sinais de euforia extrema e ficaram falando sozinhas em suas celas, foram observadas rindo e respirando profundamente, enquanto faziam várias descrições sobre uma espécie de "paraíso".

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License